Após dez meses internado, mototaxista baleado por PM em Santa Teresa recebe alta e volta para casa

Publicado por 12 de junho de 2018 às 09:02

Após dez meses internado, o mototaxista Gabriel Freires Rodrigues, de 26 anos, atingido por um tiro disparado por um policial militar em Santa Teresa, no Centro do Rio, recebeu alta e voltou para casa. Desde 30 de julho do ano passado, Gabriel estava no Hospital municipal Miguel Couto, onde passou dois períodos em coma — inicialmente por conta da bala e, a partir de fevereiro deste ano, por conta de uma infecção hospitalar. Segundo parentes do mototaxista, ele vai começar a fase de reabilitação em casa, mas ainda não consegue falar.

— Ele só consegue abrir os olhos, mas não se comunica. Se Deus quiser, vai se recuperar — afirma a irmã de Gabriel, Gabriela Rodrigues.

A bala ainda está alojada na cabeça do jovem. Já a investigação que apura o crime ainda não foi concluída.

Parentes voltam ao local onde o mototaxista Gabriel Freires foi baleado

Parentes voltam ao local onde o mototaxista Gabriel Freires foi baleado Foto: Roberto Moreyra

Gabriel foi atingido por um tiro disparado por um policial militar lotado na UPP Coroa/Fallet/Fogueteiro. Na ocasião, ele estava saindo de uma festa que acontecia numa casa na Rua Miguel Rezende, vizinha ao imóvel onde mora o deputado federal Chico Alencar (PSOL) e próxima à casa onde o mototaxista morava com a família. Os agentes afirmaram, ao apresentar a ocorrência na 5ª DP (Mem de Sá), que houve um tiroteio no local e, em seguida, encontraram Gabriel já caído com uma pistola.

Por conta do depoimento dos PMs, o jovem ficou quase duas semanas internado sob custódia até a Justiça decidir pelo relaxamento da prisão. A família do jovem diz que Gabriel não tinha envolvimento com o tráfico, que ele havia se rendido antes de ser atingido e que a arma foi “plantada” pelos policiais militares.

Gabriel está com uma bala alojada na cabeça

Gabriel está com uma bala alojada na cabeça

Investigação

Uma investigação da Corregedoria da PM reforça a versão da família. Testemunhas que estavam na festa afirmaram, em depoimento, que não houve tiroteio na ocasião. De acordo com os relatos, após a chegada dos PMs, os participantes começaram a ser revistados. Um homem, que estava armado e foi identificado pelas testemunhas como traficante, entrou em luta corporal com um dos agentes durante a revista. Em meio à briga, a pistola que o homem portava caiu no chão, ele conseguiu se desvencilhar do PM e fugiu.

Ainda segundo os depoimentos, nesse momento Gabriel havia saído da festa e estava a cerca de 100m da casa. Os PMs passaram, então, a disparar na direção do homem que fugia, que estava perto de Gabriel. O mototaxista foi atingido na testa, e o traficante conseguiu fugir. De acordo com as testemunhas, a arma que os PMs afirmaram ser de Gabriel era, na verdade, a que o fugitivo deixou cair. Além dos depoimentos, a perícia no local do crime descartou a hipótese de troca de tiros. A investigação está em curso.

 

Extra

Fonte:

Tags:  
Link de Acesso a Matería
Após dez meses internado, mototaxista baleado por PM em Santa Teresa recebe alta e volta para casa – O Itaqui Notícias Após dez meses internado, mototaxista baleado por PM em Santa Teresa recebe alta e volta para casa | O Itaqui Notícias