Mais de 800 gestantes estão aptas a receber o Cheque Cesta Básica – Gestante

Publicado por 17 de junho de 2019 às 08:37

O Governo do Estado lançou este ano um pacote de ações para o enfrentamento das mortes materno-infantil, dentre elas o Programa Cheque Cesta Básica – Gestante, que incentiva a procura pela assistência pré-natal por mulheres grávidas de baixa renda do Maranhão. Até a primeira quinzena de junho, 863 gestantes estavam aptas a receber o benefício.

Das grávidas aptas, 34 já receberam o cartão bancário e a parcela referente à primeira consulta de pré-natal; 168 estão com os cartões em confecção; e 661 com o cadastro em análise. As gestantes são oriundas de, pelo menos, 154 municípios.

Pelas regras, o valor de R$ 900 será pago diretamente à gestante, em até nove parcelas de R$ 100, das quais até seis parcelas durante a gravidez e as demais nos primeiros meses de vida da criança.

“O enfrentamento da mortalidade materna e infantil está ocorrendo em diversas frentes. Com o Cheque Cesta Básica – Gestante, queremos resguardar nossas grávidas de complicações evitáveis. O Maranhão tem uma baixa adesão à assistência pré-natal, mas vamos mudar este cenário”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Uma das beneficiadas é a gestante Antonia Kele Loia Lima, de 23 anos, moradora de Santa Inês. Ela recebeu o cartão e uma das parcelas, o que, segundo ela, veio em boa hora, já que não conta com o suporte do pai da criança e ainda mora com os pais, uma dona de casa e um feirante.

“Achei bom o programa. O cheque vai suprir algumas coisas, porque hoje o preço de tudo está alto. Acho bastante importante porque incentiva as mulheres a irem às unidades de saúde para o pré-natal mais precocemente. Infelizmente, as mulheres não têm a consciência de ir, precisa então ter este programa”, comenta Antonia Kele.

Pré-natal

No Maranhão, menos 30% das mulheres fazem o acompanhamento pré-natal como recomendado pelas autoridades de saúde, com pelo menos seis visitas ao médico durante a gestação. Esta adesão cai conforme diminui a renda familiar. Ao vincular o pagamento à consulta, o Programa Cheque Cesta Básica – Gestante quer estimular a realização da assistência pré-natal, reforçando os cuidados antes, durante e após o parto.

Para ingressar no programa, a gestante deve procurar a rede pública de saúde até a 12ª semana de gestação, estar cadastrada no município maranhense em que mora, possuir renda familiar mensal que não ultrapasse um salário mínimo e estar cadastrada no CadÚnico. O cadastro será realizado pelo Município na primeira consulta pré-natal, através de sistema de informação específico.

Outros critérios obrigatórios para receber as parcelas são: realização de exames laboratoriais, conforme calendário de pré-natal; cumprimento do esquema vacinal completo e atualizado da gestante comprovado pela caderneta de vacina; estratificação de risco gestacional, a ser realizada na primeira consulta e nas subsequentes; cumprimento do esquema vacinal completo e atualizado da criança comprovado pela caderneta de saúde da criança.

Em casos de parto prematuro, será garantida a beneficiária a concessão de até nove parcelas, desde que seja dada continuidade do acompanhamento de consultas e exames de puerpério e puericultura.

Fonte:

Tags:  
Link de Acesso a Matería
Mais de 800 gestantes estão aptas a receber o Cheque Cesta Básica – Gestante – O Itaqui Notícias Mais de 800 gestantes estão aptas a receber o Cheque Cesta Básica – Gestante | O Itaqui Notícias