Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro: Cruzeiro e Palmeiras lidam com missão tripla no segundo semestre de 2018

Publicado por 10 de setembro de 2018 às 09:07

Calendário apertado, times alternativos, substituições constantes, participação dos departamentos médico e de fisiologia, chance de encerrar o ano com 80 ou mais jogos…
As situações citadas acima fazem parte das rotinas de Cruzeiro e Palmeiras, que dividem as atenções entre três competições no segundo semestre de 2018. Nesta quarta-feira, às 21h45, no Allianz Parque, em São Paulo, as equipes se enfrentam pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil. Também estão em disputa a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro.
Por estar de olho nesse compromisso, o Cruzeiro foi escalado com time misto no último sábado, na Ilha do Retiro, no Recife, onde empatou sem gols com o Sport, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Mano Menezes poupou o lateral-direito Edilson e o meia Thiago Neves, além de não poder contar com Lucas Romero e Arrascaeta, em recuperação de lesões; Henrique, suspenso; e Dedé, convocado à Seleção Brasileira.
O Brasileiro está em segundo plano na Toca II, uma vez que o time ocupa o sétimo lugar, com 33 pontos – a 16 do líder, Internacional, e com nove de vantagem sobre o Sport, 17º. Ou seja, o Cruzeiro é coadjuvante na competição, pois não briga pelo título e nem contra o rebaixamento. Até o chamado G6, zona de qualificação para a Libertadores de 2019, ficou mais longe: o Atlético, 6º, soma 38 pontos e enfrenta o Atlético-PR, às 20h desta segunda-feira, no Independência.
Na Série A, Mano tem observado os atletas pouco aproveitados na temporada. Alguns vêm crescendo de produção, como o volante Bruno Silva, um dos grandes investimentos da diretoria em 2018 (contratado ao Botafogo por R$ 6 milhões). Outros ainda precisam evoluir, casos do atacante David, de 22 anos, adquirido ao Vitória por R$ 10 milhões (70% dos direitos econômicos), e do meia Mancuello, oriundo do Flamengo (US$ 1,8 milhão por 60% dos direitos).
Já o Palmeiras, do técnico Luiz Felipe Scolari, tem o elenco mais bem avaliado do Brasil, de acordo com o site alemão Transfermarkt: 77,73 milhões de euros (R$ 364 milhões). O vasto número de boas opções no grupo possibilita ao comandante gaúcho mesclar com tranquilidade no Brasileiro e até sonhar com o título. Na Série A, o time está em terceiro, com 46 pontos, abaixo apenas do São Paulo, vice-líder, e do Internacional, primeiro colocado (ambos com 49 pontos). Sob o comando de Felipão, o Verdão contabilizou seis vitórias e dois empates na elite nacional. Nesse domingo, o contestado atacante Deyverson marcou o gol do triunfo por 1 a 0 sobre o Corinthians, em clássico realizado no Allianz Parque, pela 24ª rodada. Os jogadores utilizados foram Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Felipe Melo, Thiago Santos (Moisés) e Lucas Lima; Hyoran (Jean), Dudu e Deyverson (Willian).
Copa do Brasil
Na Copa do Brasil, os times iniciaram a disputa a partir das oitavas de final. Nessa fase, o Cruzeiro eliminou o Atlético-PR. Já o Palmeiras passou pelo América. Nas quartas, os mineiros superaram o Santos. Os paulistas bateram o Bahia.
O duelo entre Raposa e Verdão será uma espécie de ‘tira-teima’ na Copa do Brasil. Em quatro mata-matas pela competição, cada time faturou um título e alcançou uma classificação. O Cruzeiro ganhou a final de 1996 e as quartas de final de 2017. O Palmeiras foi campeão em 1998 e levou a melhor nas oitavas de final em 2015.
No geral, o Cruzeiro detém o maior número de conquistas da Copa do Brasil, ao lado do Grêmio: cinco títulos (1993, 1996, 2000, 2003 e 2017). O Palmeiras levantou a taça três vezes (1998, 2012 e 2015).
Copa Libertadores
Ao lado do Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras são os brasileiros que ainda sonham com o título da Copa Libertadores. E existe a chance de os Palestras se encontrarem na semifinal da competição continental.

Bruno Haddad/Cruzeiro E.C.

Cruzeiro aposta nas competições de mata-mata para ganhar título expressivo em 2018

O Cruzeiro enfrentará o Boca Juniors, da Argentina, nas quartas de final. O jogo de ida será disputado na quarta-feira, 19 de setembro, às 21h45, em La Bombonera. O segundo duelo ocorrerá em 4 de outubro (quinta-feira), às 21h45, no Mineirão.

Já o Palmeiras terá o Colo Colo, do Chile, como oponente: quinta-feira, 20 de setembro, às 21h45, no Estádio Nacional de Santiago; e quarta-feira, às 21h45, no Allianz Parque.
No torneio sul-americano, o Cruzeiro liderou o Grupo 5, com 11 pontos, superando Racing-ARG, Vasco e Universidad de Chile. O Palmeiras também ficou na primeira posição, com 16 pontos, levando a melhor sobre Boca, Junior Barranquilla-COL e Alianza Lima-PER.

Nas oitavas de final, as equipes viveram cenário parecido, pois venceram na ida como visitantes, por 2 a 0, e perderam em casa na volta, por 1 a 0. O Cruzeiro enfrentou o Flamengo. O Palmeiras encarou o Cerro Porteño, do Paraguai.

Técnicos

Há mais de dois anos seguidos à frente do Cruzeiro, Mano Menezes completará na quarta-feira 173 jogos pelo clube. São 84 vitórias, 52 empates e 37 derrotas, com 250 gols a favor e 148 contra. Ele aparece na oitava posição entre os treinadores que mais dirigiram a Raposa na história. Seu currículo na Toca tem a Copa do Brasil de 2017 e o Campeonato Mineiro de 2018.
Scolari, que está na terceira passagem pelo Palmeiras, registrou a vitória de número 200 no clássico desse domingo contra o Corinthians, que representou o 419º jogo (113 empates e 106 derrotas). São seis títulos alcançados por ele no clube: Copa do Brasil (1998 e 2012), Torneio Rio-São Paulo (2000), Copa Libertadores (1999) e Copa Mercosul (1998).

Reencontros
O jogo entre Palmeiras e Cruzeiro marcará também reencontros de vários atletas com o ex-clube. Os cruzeirenses Hernán Barcos, Leo, Egídio e Robinho já vestiram a camisa do Palmeiras. Os alviverdes Mayke, Diogo Barbosa, Edu Dracena, Felipe Melo, Dudu e Willian tiveram passagens pelo Toca da Raposa, tal como o técnico Luiz Felipe Scolari e o diretor de futebol Alexandre Mattos.

Times

Comissão técnica e departamento médico acreditam que será possível ao Cruzeiro escalar o que tem de melhor. A principal novidade fica por conta do retorno do meia Arrascaeta, recuperado de lesão no músculo bíceps femoral da coxa esquerda. O volante Lucas Romero, que sofreu desgaste muscular na coxa esquerda e trauma no joelho direito, também foi liberado do DM. Fica apenas a expectativa em relação a Dedé, a serviço da Seleção Brasileira no amistoso de terça-feira, às 21h30 (de Brasília), contra El Salvador, em Washington (EUA). Depois da partida, o zagueiro retornará ao Brasil em voo fretado e se juntará à delegação cruzeirense em São Paulo. Lá, será avaliado para saber se terá ou não condições físicas de entrar em campo. Com essa dúvida, um possível time teria Fábio; Edilson, Dedé (Murilo), Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta (Rafinha); Raniel.

O Palmeiras é uma incógnita, pois Felipão tem variado em algumas funções, até pelo poderoso elenco que tem em mãos. No triunfo por 2 a 0 diante do Cerro Porteño, no Paraguai, pela ida das oitavas de final da Copa Libertadores (9 de agosto), o Verdão foi escalado com Wéverton; Mayke, Edu Dracena, Antônio Carlos e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique, Moisés e Hyoran; Dudu e Borja.  Já na vitória por 1 a 0 sobre o Bahia (16 de agosto), que carimbou o passaporte para a semifinal da Copa do Brasil, a única modificação foi a entrada do atacante Willian, vice-artilheiro do elenco alviverde, com 16 gols, na vaga de Hyoran.
CRUZEIRO X PALMEIRAS

Números na temporada
– Cruzeiro

Jogos: 54
Vitórias: 27
Empates: 15
Derrotas: 12
Gols marcados: 71
Gols sofridos: 39

– Palmeiras

Jogos: 57
Vitórias: 36
Empates: 12
Derrotas: 9
Gols marcados: 96
Gols sofridos: 33

Principais artilheiros
– Cruzeiro

Thiago Neves (meia) – 12 gols
Arrascaeta (meia) – 12 gols
Raniel (atacante) – 8 gols
Rafael Sobis (atacante) – 7 gols
Rafinha (meia) – 6 gols

– Palmeiras

Borja (atacante) – 18 gols
Willian (atacante) – 16 gols
Bruno Henrique (volante) – 9 gols
Dudu (atacante) – 9 gols
Keno (atacante) – 8 gols

Confrontos diretos entre os clubes na história
Jogos: 92

Vitórias do Cruzeiro: 34

Vitórias do Palmeiras: 31
Empates: 27
Gols do Cruzeiro: 133
Gols do Palmeiras: 137

Copa do Brasil

Cruzeiro
Atlético-PR 1×2 Cruzeiro (oitavas de final) – gols: Henrique e Raniel
Cruzeiro 1×1 Atlético-PR (oitavas de final) – gol: Arrascaeta
Santos 0x1 Cruzeiro (quartas de final) – gol: Raniel
Cruzeiro 1×2 Santos (quartas de final) gol: Thiago Neves
* Nos pênaltis, Cruzeiro ganhou por 3 a 0, gols de Lucas Silva, Raniel e David. Fábio pegou as três cobranças do Santos.
Palmeiras
América 1×2 Palmeiras (oitavas de final) – gols: Borja e Keno
Palmeiras 1×1 América (oitavas de final) – gol: Willian
Bahia 0x0 Palmeiras (quartas de final)
Palmeiras 1×0 Bahia (quartas de final) – gol: Dudu
Fonte:superesportes

Fonte:

Tags:  
Link de Acesso a Matería
Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro: Cruzeiro e Palmeiras lidam com missão tripla no segundo semestre de 2018 – O Itaqui Notícias Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro: Cruzeiro e Palmeiras lidam com missão tripla no segundo semestre de 2018 | O Itaqui Notícias