Bolsonaro oscila na margem de erro; Haddad é o que mais cresce

Publicado por 11 de setembro de 2018 às 08:27

Ciro, que na pesquisa anterior, realizada em 20 e 21 de agosto, figurava com 10% das intenções de voto, cresceu para 13%; Marina recuou de 16% para 11%; Alckmin saiu de 9% para 10%; e Haddad foi de 4% para 9%.

Esse é o primeiro levantamento do Datafolha feito após o Tribunal Superior Eleitoral rejeitar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também depois de Bolsonaro ter recebido uma facada, durante ato de campanha. Devido à exposição que a agressão recebeu na mídia, havia grande expectativa em relação ao desempenho do candidato do PSL na pesquisa.

O levantamento também mostra que Álvaro Dias tinha 4% e agora tem 3%; João Amoêdo tinha 2%, agora, 3%; Henrique Meirelles também tinha 2%, agora 3%; Guilherme Boulos, Vera Lúcia e Cabo Daciolo tinham 1% cada um e mantiveram 1%; João Goulart Filho tinha 1%, agora, 0%.

Votos brancos e nulos somavam 22%, agora são 15%. Os que não responderam ou não quiseram opinar eram 6% e passaram a 7%. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Fonte:

Tags:  
Link de Acesso a Matería
Bolsonaro oscila na margem de erro; Haddad é o que mais cresce – O Itaqui Notícias Bolsonaro oscila na margem de erro; Haddad é o que mais cresce | O Itaqui Notícias