Ataque do PSG marca seleção das oitavas de final da Copa

Publicado por 4 de julho de 2018 às 08:58

Fim de mais uma fase e a seleção das oitavas de final da Copa do Mundo está formada. Geralmente, quando se forma esse tipo de time, são escalações irreais, que provavelmente, nunca serão vistas jogando juntos. Desta vez, porém, o ataque é bem fácil de ser visto: Mbappé, o craque da rodada, faz compania a Neymar e ao uruguaio Cavani. Aliás, Brasil e França são os dois quem têm mais representantes, três cada. Isso entre as seleções. Com Thiago Silva presente, o PSG tem mais que qualquer país.

GOLEIRO – Schmeichel (Dinamarca)

O da Rússia, o da Croácia, o da Inglaterra. Goleiros foram heróis nnas oitavas de final, mas o melhor, foi justamente um eliminado. O dinamarquês Schmeichel pegou uma penalidade de Modric na prorrogação, dois na decisão por pênaltis. Saiu eliminado mesmo assim porque seus companheiros não contribuiram.

LATERAIS – Pavard e Lucas Hernandez (França)

O golaço de Pavard e a atuação segura contra a Argentina garantiram a lateral direita para a França. Na esquerda, Lucas Hernandez vem tendo atuações regulares, e foi muito bem no apoio e na marcação.

ZAGUEIROS – Thiago Silva (Brasil) e Mina (Colômbia)

Para quem chegou como reserva de Marquinhos, a Copa de Thiago Silva, o primeiro representante do PSG na seleção das oitavas, é quase perfeita. Nos últimos dois jogos, atuações fenomenais que acabaram por garantir a presença nas seleções da primeira fase, e agora no primeiro mata mata. As atuações de Mina deixarão saudades. Em três jogos na Copa, marcou três gols, foi um gigante na zaga. Se algum colombiano merecia ficar na Rússia, era ele. Ainda mais depois do gol aos 48 contra a Inglaterra.

Thiago Silva, também do PSG, foi um dos destaques das oitavas

Thiago Silva, também do PSG, foi um dos destaques das oitavas Foto: Alexandre Cassiano

MEIAS – Casemiro (Brasil), Forsberg (Suécia) e Hazard (Bélgica)

Casemiro não foi, contra o México, o monstro que foi no último jogo da fase de grupos, contra a Sérvia. Ainda assim, o melhor volante das oitavas. O meia Forsberg é o representante da Suécia, que surpreende no Mundial. A bonita jogada do gol que eliminou a Suíça foi uma das poucas coisas que salvaram a partida em São Petersburgo. Por fim, Hazard, da Bélgica, que não fez nenhum gol, mas foi fundamental na virada sobre o Japão.

ATACANTES – Mbappé, Neymar e Cavani

Três homens do PSG, três homens do jogo, três atuações irretocáveis. Não é exagero dizer que classificaram França, Brasil e Uruguai para a próxima fase. O melhor deles foi Mbappé, que superou até a atuação de Cristiano Ronaldo na primeira rodada, acabando com a Argentina de Messi. Tudo isso aos 19 anos. Neymar fez um gol e deu passe para outro contra o México, em sua melhor atuação na Copa. Em um time com dificuldades em talentos individuais e com Suárez apagado, Cavani brilha. Dois gols decisivos, superando Portugal. Vai fazer falta contra a França.

 

Fonte:Extra

Fonte:

Tags:  
Link de Acesso a Matería
Ataque do PSG marca seleção das oitavas de final da Copa – O Itaqui Notícias Ataque do PSG marca seleção das oitavas de final da Copa | O Itaqui Notícias