Polônia, que estreia nesta terça contra Senegal, aproveita o ranking da Fifa para ser cabeça de chave na Copa

Publicado por 19 de junho de 2018 às 09:26

Ausente das duas últimas edições da Copa (2010 e 2014), campanha pífia na Eurocopa de 2012, eliminada nas quartas de final da Euro-2016, mas com apenas duas vitórias — Irlanda do Norte e Ucrânia. É com este retrospecto que a Polônia volta ao Mundial, hoje, contra Senegal, às 12h (de Brasília), pelo Grupo H.

Os europeus, porém, são cabeças de chave, “penetras” no seleto grupo de favoritos. Um “jeitinho” no ranking da Fifa levou o país a um grupo mais acessível (além dos africanos, Japão e Colômbia). Para conseguir o “status”, a Polônia jogou com regulamento. Ou melhor: não jogou.

O cálculo do ranking da Fifa multiplica o número de pontos ganhos na partida pela importância do jogo, do adversário e da confederação a que pertence. Quanto mais forte o rival e quanto mais peso tiver o jogo, mais pontos são recebidos. A regra que valia até mês passado tirava uma média entre esses pontos, mas reduzia o peso dos amistosos. Em bom português — e menos “matematiquês” —, significa que jogar amistoso tinha mais chances de prejudicar do que ajudar.

A Polônia entendeu a letra miúda: entre o fim da Eurocopa e o início das eliminatórias fez só um jogo. A Inglaterra, para efeito de comparação, disputou cinco. Ficaram fora da cabeça de chave e acabaram no grupo da Bélgica.

— Quero dizer que nos preparamos de maneira adequada. Os jogadores estão em ótima forma — disse o técnico polonês, Adam Nawalka.

Dúvida no gol

Os poloneses só criaram gosto pelos amistosos depois que a vaga na Copa do Mundo da Rússia estava garantida. Desde então, fizeram seis num intervalo de sete meses. Tiveram apenas duas vitórias, ambas em 2018, sobre a Coreia do Sul — derrotada pela Suécia, pelo Grupo F, ontem —, e Lituânia, que não está no Mundial. Tropeçaram diante do México, do Uruguai, da Nigéria e do Chile.

Os testes de última hora, entretanto, não foram suficientes para que a Polônia decidisse quem será o goleiro titular na partida de hoje. A disputa está entre Fabianski, do Swansea, da Inglaterra, e e Szczesny, reserva de Buffon na Juventus, da Itália.

— Tomarei uma decisão depois do último treino — avisou Nawalka, minutos antes da atividade pré-jogo no estádio do Spartak.

— De qualquer modo, tenho até amanhã (hoje) para informar uma decisão. Trabalho de acordo com os protocolos que a Fifa nos dá — encerrou o treinador.

Fonte:

Tags:  
Link de Acesso a Matería
Polônia, que estreia nesta terça contra Senegal, aproveita o ranking da Fifa para ser cabeça de chave na Copa – O Itaqui Notícias Polônia, que estreia nesta terça contra Senegal, aproveita o ranking da Fifa para ser cabeça de chave na Copa | O Itaqui Notícias